Arquivo da categoria: Artístico/Cultural

Gincana interdisciplinar

O uso de gincanas como material lúdico e de integração entre disciplinas
e alunos de todas as séries, vem sendo usado como um método de
estimulação do companheirismo, da aprendizagem, da lógica, da criatividade,
entre outras coisas. A gincana ocorreu a partir da formação das equipes,
constituídas exclusivamente por membros de uma turma, apenas a turma do 9º
ano recusou-se a participar, foi sorteada uma cor para definir cada uma delas.
A gincana teve dois momentos os quais foram chamados de provas a distancia
e provas presenciais. Nas provas a distancia entregamos, com semanas de
antecedência aos alunos uma folha que continha um total de 10 provas, com
suas descrições e regras, as quais foram ser entregues aos pibidianos no dia
das provas presenciais. As quais ocorreram em duas manhãs, nos dias 18 e 19
de setembro de 2019, contou com um total de 10 provas, que foram
apresentadas pelos universitários aos alunos no momento de sua realização.
Cada prova teve um valor de pontos pré-definidos, os mesmos foram somados,
dando-nos, assim, a classificação geral das equipes.

Aluna apresenta jogos didáticos que os bolsistas da EMEF Cabo Luiz Quevedo aplicaram com as turmas de 7° anos

Uma aluna de um dos 7° anos da escola apresentou na II Feira de Ciências um jogo didático sobre “vírus e doenças virais”, o jogo foi desenvolvido por bolsistas do PIBID para aplicar com as turmas de 7° anos da escola, afim de que os mesmos pudessem fixar o conteúdo e aplicar seus conhecimentos sobre o tema “Vírus e doenças virais”. Os jogos ajudam na contextualização dos conteúdos, facilitam o aprendizado e deixam conteúdos complexos mais compreensíveis, além de despertar nos/nas jovens a curiosidade e a vontade aprender. A aluna propôs aos bolsistas de apresentar na II Feira de Ciências o jogo, pois ele era muito divertido e didático.

Feira de Ciências da EMEF Cabo Luiz Quevedo

Aconteceu na manhã do dia 20/11/2019 a II Feira de Ciências da escola Cabo Luiz Quevedo. A feira estava sendo organizada desde outubro/2019 e tinha como objetivo divulgar os conhecimentos desenvolvidos no decorrer do ano letivo e fomentar nos/nas estudantes o conhecimento e a experimentação científica, além de exercitar a oralidade, a escrita científica e a pesquisa, uma vez que para realizar os experimentos os/as estudantes deveriam pesquisar sobre os fenômenos relacionados e fazer um breve resumo do seu trabalho.

Os/as estudantes demonstraram-se felizes e orgulhosos com os seus trabalhos, apresentando de forma clara e didática, para que todos as pessoas que fossem prestigiar o evento conseguissem entender o objetivo dos experimentos. Os bolsistas do PIBID auxiliaram os/as jovens cientistas desde a organização dos experimentos até o momento das suas apresentações, para que dessa forma os mesmos se sentissem confiantes.

Experimento “Vulcão azul”.
Experimento sobre densidade.
Aluna apresentando seu trabalho sobre a densidade do óleo e a da água.
Experimento do “líquido newtoniano”
Experiência do “leite psicodélico”.
Alunos com seus experimentos.
Alunas apresentando seu “lapbook” sobre artrópodes.
Alunos compartilhando seus saberes entre si.
Alunos preparando seu experimento.
Alunas aferindo a pressão do bolsista João Victor.
Professor Ailton prestigiando o trabalho de uma aluna.
Experimento de um aluno que utilizou pilhas, fios e esponja de aço.
Bolsistas do PIBID e o Coordenador do Núcleo de Ciências da Natureza – Uruguaiana, Professor Ailton Jesus Dinardi.

II feira de ciências da EMEF Cabo Luiz Quevedo

Acontecerá no dia 20/11/2019 a II Feira de Ciências da EMEF Cabo Luiz Quevedo e está sendo organizada por educadores/as da área das ciências da natureza da escola juntamente com os bolsistas do PIBID. Com a chegada do PIBID na escola, muitas coisas que foram idealizadas pela gestão da escola, como a feira de ciências, puderam ser concretizadas. Ao promover eventos como a feira de ciências, incentiva-se a investigação e iniciação científica, alia-se a teoria com a prática e potencializa-se a criatividade dos/das estudantes.

Arte cria

PIBID da EMEF Cabo Luiz Quevedo na “I olimpíada da evolução”

Na manhã do dia 12/11/2019 o PIBID da EMEF Cabo Luiz Quevedo participou da “I olimpíada da evolução” que aconteceu no Teatro Municipal Rosalina Pandolfo. Na ocasião, o aluno Cristofher apresentou um lapbook que foi construido com a orientação dos bolsistas do PIBID sobre as experiências vivenciadas no projeto “Ler e produzir: um bom caminho vou seguir”. O aluno foi um dos estudantes que participou do projeto durante o período de maio/2019 – setembro/2019 e teve grande evolução nas mais diversas áreas do conhecimento.

Bolsistas do PIBID apresentando à comunidade escolar a resumo expandido do 11° SIEPE

Na mostra pedagógica da EMEF Cabo Luiz Quevedo que aconteceu dia 26/10/2019 as bolsistas do PIBID que participaram do 11° SIEPE (SALÃO INTERNACIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO) apresentaram à comunidade escolar o trabalho que foi levado ao evento que aconteceu nos dias 22, 23 e 24 de outubro/2019. O intuito é dar a devolutiva à comunidade escolar, que propiciou/propicia os espaços para a realização dos projetos desenvolvidos pelo PIBID.

Preparativos para a “I olimpíada do conhecimento”: Construindo um lapbook

No dia 12/11/2019 acontecerá na cidade de Uruguaiana – RS a “I olimpíada da evolução” que tem como objetivo divulgar e aprofundar experiências significativas e construtivas que acontecem nas escolas municipais. Pensando nisso,  professora supervisora Rita propôs que fosse apresentado no evento relatos sobre a experiência do projeto “Ler e produzir: um bom caminho vou seguir” que foi desenvolvido na escola. Foi escolhido para apresentar os relatos do projeto o aluno Cristofher, que é estudante da escola e participou do projeto, o mesmo juntamente com a professora e os bolsistas estão construindo um “lapbook” que será apresentado no evento.

III FEIRA DE CIÊNCIAS DA ESCOLA MARÍLIA SANCHOTENE FELICE

Aconteceu no dia 28 de setembro a III Feira de Ciências da EMEB Complexo escolas Marilia Sanchotene Felice, organizada pelos pibidianos e a professores orientadora bolsista contando com a colaboração da direção e da professore de ciências Cristiane Soares. A feira teve o intuito de incentivar a iniciação científica, instigar a procura de novos conhecimentos e desenvolver a criatividade.

Foram premiados 7 trabalhos, sendo os 3 primeiros colocados classificador para a feira municipal de Uruguaiana. O evento contou com a presença de diversos núcleos de pesquisas na Universidade federal do pampa, fazendo apresentações para os alunos e ao público presente sobre o trabalho desenvolvido em seus laboratórios e campos de pesquisa.

PIBID da EMEF Cabo Luiz Quevedo prestigiando a semana farroupilha juntamente aos estudantes e professores da escola.

Aconteceu na manhã do dia 19/09/2019 um café campeiro alusivo ao dia 20 de setembro. Na ocasião os/as estudantes dos 7° anos que são os atendidos pelo PIBID na escola, organizaram um café campeiro juntamente com os bolsistas, a professora supervisora e demais professores/as que se disponibilizaram a auxiliar no preparo da mesa. As atividades culturais e regionais são extremamente importantes na construção de identidade e de valores dos/das jovens, pensando nessa perspectiva, o PIBID se disponibiliza na elaboração de momentos como esse.

Bolsistas do PIBID da EMEF Cabo Luiz Quevedo participando do desfile do dia 7 de setembro.

Aconteceu no dia 07/09/2019 o desfile cívico alusivo à independência do Brasil, na semana que se antecedeu ao desfile, os/as estudantes da EMEF Cabo Luiz Quevedo foram convidados à participar do pelotão que carregava o nome do PIBID e do “Projeto interdisciplinar: Ler e produzir, um bom caminho vou seguir” afim de demonstrar à comunidade da cidade que o PIBID atuante na escola respeita e fomenta nos/nas estudantes a participação em eventos culturais como o desfile de 7 de setembro. Os/as estudantes estiveram presente no desfile e carregaram a faixa que levava o nome do projeto.  Eventos culturais são de suma importância na formação escolar dos/das jovens, pois os mesmos acabam aprendendo sobre como esses acontecimentos acarretaram na construção da sociedade como ela é hoje e como eles devem posicionar-se perante a sociedade como cidadãos.