Arquivo da categoria: Didático Pedagógicas

Oficina étnico-racial no Instituto Pe Francisco Garcia

No dia 24 de maio de 2019, o grupo de bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) subprojeto Ciências Humanas – Campus São Borja, ofertou às turmas 91, 92 e 211 do Instituto Estadual Padre Francisco Garcia, localizado no bairro do Passo, uma oficina referente as relações étnico-raciais com foco nos povos originários brasileiros e a trajetória do negro nessa sociedade. Neste encontro, foi apresentada a problemática acerca das questões étnicas e raciais desses grupos, e suas implicações no desenvolvimento do Brasil até a atualidade, isso fica evidente no descaso em diversas situações do cotidiano relacionadas com a moradia e as oportunidades de trabalho e estudo dessa parcela da população.

A oficina buscou abordar a questão dos povos originários, conceituando, o contexto histórico, colonização, genocídio, etnocídio e a contraposição ao que muitas vezes é ocultado no conteúdo dos livros didáticos. Além disso, a oficina também contou com a fala da professora Jandira Lopes, que explanou alguns fatos sobre a trajetória do povo negro no decorrer da história, trazendo uma visão além do Brasil. A mesma, ainda comentou sobre os problemas deixados pela escravidão e suas consequências sociais no país. 

OFICINA ÉTNICO-RACIAL

ROTEIRO

Introdução: A Oficina étnico-racial tem foco nos povos originários brasileiros e a trajetória do negro nessa sociedade. A oficina tem por objetivo abordar a problemática acerca das questões étnicas e raciais desses grupos, e suas implicações no desenvolvimento do Brasil até a atualidade. Sua preparação e aplicação se deu entre os meses de abril e maio aproveitando as datas comemorativas de 19 de Abril (Dia do Índio) e 13 de Maio (Abolição da Escravatura)

Público alvo da Oficina: Alunos do 9ºano do Ensino Fundamental e 2ºano do Ensino Médio do Instituto Estadual Pe Francisco Garcia – São Borja-RS

Etapas de preparação da Oficina

  1. Divisão dos tópicos da Oficina entre os pibidianos para a leitura e estudo da bibliografia:

– O contexto histórico dos povos originários e negro;

– Os processos de exploração, a presença do indígena e do negro no Pampa, o contexto atual desses povos;

– A demarcação de terras, genocídio, etnocídio, cultura, linguagem, pinturas, músicas, rituais, fusão entre as culturas;

– Negro das Charqueadas, Olarias;

– Massacre de Porongos;

– A utilização do termo: povos nativos;

– Raça não se vincula à biologia.

– Mulher indígena, luta e resistência,

– A Lei 11.645 onde estabelece a obrigatoriedade do estudo da história e cultura  afro-brasileira e indígena nas escolas públicas e privadas do país,

  1. Estudo e análise do Filme “Quanto vale ou é por kg?”. O filme demonstra a problematização da cidadania no Brasil com a comparação entre o Brasil colonial e o de hoje com direção de Sérgio Bianchi. O filme é uma livre adaptação do conto “Pai contra mãe” de Machado de Assis, publicado no volume “Relíquias de Casa Velha” em 1906, entremeado com pequenas crônicas de Nireu Cavalcanti sobre a escravidão extraídas dos Autos do Arquivo Nacional do Rio de Janeiro

 

Etapas de execução

 

  1. Exibição de Filme

Exibir o Filme: “Quanto Vale ou é por quilo” com o objetivo de introduzir  a temática étnico-racial

 

  1. Palestra

A Professora de História da Escola Estadual de Ensino Médio Apparicio Silva Rillo, Jandira Lopes proferirá uma palestra abordando a temática da escravidão, racismo e preconceito

  1. Debate sobre o tema

Num terceiro momento será realizado um debate com os alunos sobre o tema da questão do negro e do índio no passado e nos dias atuais

  1. Dinâmica sobre vocabulário indígena

Será realizada uma atividade lúdico-educativa com palavras indígenas e seus significados. Os alunos terão que procurar no pátio da escola as palavras e os respectivos significados.

  1. Exposição da atividade

Serão colados nas paredes da escola as palavras indígenas e seus significados com o objetivo de sensibilizar a comunidade escolar sobre a importância da valorização da cultura indígena