Identificando as mudas plantadas na pracinha da EMEF Cabo Luiz Quevedo

Na manhã do dia 13/11/2019 os bolsistas que atuam na escola elaboraram plaquinhas com informações das mudas que foram plantadas na escola. As plaquinhas foram feitas com: Informações impressas com a verba destinada para “cópias”, palito de churrasco (comprada por uma aluna), cola quente que foi adquirida com a verba destinada para “material elétrico” e fita durex para a plastificação que também foi uma aquisição do PIBID. Ao identificar as mudas, os/as estudantes que frequentam o lugar terão informações sobre aquele plantio, como por exemplo, a quantidade de regas  necessárias para o crescimento saudável daquela espécie.

O PIBID da EMEF Cabo Luiz Quevedo agradece pelo material enviado para a escola, que está sendo muito importante para oferecer um trabalho ainda mais construtivo.

PIBID da EMEF Cabo Luiz Quevedo na “I olimpíada da evolução”

Na manhã do dia 12/11/2019 o PIBID da EMEF Cabo Luiz Quevedo participou da “I olimpíada da evolução” que aconteceu no Teatro Municipal Rosalina Pandolfo. Na ocasião, o aluno Cristofher apresentou um lapbook que foi construido com a orientação dos bolsistas do PIBID sobre as experiências vivenciadas no projeto “Ler e produzir: um bom caminho vou seguir”. O aluno foi um dos estudantes que participou do projeto durante o período de maio/2019 – setembro/2019 e teve grande evolução nas mais diversas áreas do conhecimento.

II Mostra de Extensão Universitária – Campus Dom Pedrito

No dia 05 de Novembro ocorreu CTG Herança Paternal -Dom Pedrito/RS

a II Mostra de Extensão Universitária: Comunidade&Universidade, evento em que o PIBID/LeCampo fez sua participação. Tivemos a apresentação do  Teatro do Sujeirinha, que trata de questões do tratamento de resíduos sólidos e a participação junto a Biblioteca da Hora do Conto, onde as crianças da comunid

Folder de divulgação do Evento
Pibidianxs e comunidade

Encenação com a temática do tratamento dos resíduos sólidos

ade escuta histórias infantis.

Plantio de árvores frutíferas

No dia 11 de novembro de 2019 os pibidinxos foram a Escola Anna Riet Pinto realizar o plantio de árvores frutíferas, que estava previsto no projeto do núcleo. Com o plantio serão desenvolvidas diferentes abordagens, que vão desde a sensibilização/cuidado no plantio e manejo quanto à produção e colheita dos frutos, os quais servirão de alimento para a comunidade escolar

Organização do grupo para o plantio de árvores
mudas de árvores

Oficina étnico-racial no Instituto Pe Francisco Garcia

No dia 24 de maio de 2019, o grupo de bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) subprojeto Ciências Humanas – Campus São Borja, ofertou às turmas 91, 92 e 211 do Instituto Estadual Padre Francisco Garcia, localizado no bairro do Passo, uma oficina referente as relações étnico-raciais com foco nos povos originários brasileiros e a trajetória do negro nessa sociedade. Neste encontro, foi apresentada a problemática acerca das questões étnicas e raciais desses grupos, e suas implicações no desenvolvimento do Brasil até a atualidade, isso fica evidente no descaso em diversas situações do cotidiano relacionadas com a moradia e as oportunidades de trabalho e estudo dessa parcela da população.

A oficina buscou abordar a questão dos povos originários, conceituando, o contexto histórico, colonização, genocídio, etnocídio e a contraposição ao que muitas vezes é ocultado no conteúdo dos livros didáticos. Além disso, a oficina também contou com a fala da professora Jandira Lopes, que explanou alguns fatos sobre a trajetória do povo negro no decorrer da história, trazendo uma visão além do Brasil. A mesma, ainda comentou sobre os problemas deixados pela escravidão e suas consequências sociais no país. 

 

Ampliando os espaços de pesquisa na EMEF Cabo Luiz Quevedo: A pracinha sendo modificada para servir de espaço para pesquisa.

Na manhã do dia 06/11/2019 foi plantado na escola Cabo Luiz Quevedo as mudas de flores que foram recebidas para ornamentar o espaço escolar. A escola conta com pouco espaço disponível para a plantação, sendo o único espaço disponível a pracinha da escola que é um espaço utilizado por todos/as os/as estudantes da mesma.

Esse espaço que antes fora visto somente como um espaço de lazer da escola, agora servirá como um “laboratório ao ar livre” que será utilizado por estudantes e professores/as que desejarem ampliar seus campos de pesquisa. Nessa perspectiva, torna-se possível realizar atividades teóricas e práticas fora da sala de aula e do laboratório de ciências, levando os/as estudantes à apropriar-se dos mais diversos espaços escolares.

Projeto Sonoridades do Cotidiano Escolar

Durante o primeiro semestre de 2019, os bolsistas da escola E.M.E.F Professora Creusa Brito Giorgis ministraram um projeto direcionado aos alunos do 9° ano. O projeto “Sonoridades do cotidiano escolar”, trabalhou o conceito da paisagem sonora ao ensino fundamental. O principal objetivo do projeto foi desenvolver a reflexão sobre os sons que os alunos escutam no cotidiano e sobre os sons com o quais os alunos entraram em contato nas aulas de educação sonora. O projeto foi desenvolvido em módulos através de aulas expositivas e       dialogadas com apresentação de recursos audiovisuais; apreciação musical direcionada; discussões e reflexões; e práticas de sonorização. O projeto gerou reflexões e resultados interessantes, como a conscientização sobre como o excesso de material sonoro (poluição sonora) em sala de aula pode interferir no processo de ensino e de aprendizagem. Também foi refletido a importância do som para caracterização do ambiente em que vivemos, e como o aspecto sonoro do cotidiano pode variar de acordo com variados lugares. O processo de avaliação foi formativo e processual, baseado nas atividades propostas pelos professores e no engajamento dos alunos em cada módulo.

Bolsistas do PIBID fazem cine debate no IFSul – Campus Bagé a partir de curtas produzidos pelos próprios alunos

No primeiro semestre do ano de 2019, ocorreu em três turmas do Ifsul – Campus Bagé um cine debate sobre os temas expostos em curtas produzidos pelos próprios alunos da instituição. Nessa atividade, foram exibidos os curtas feitos pelos alunos de três turmas da instituição e logo depois puderam refletir sobre temas como: depressão, orientação sexual, bullying, entre outros temas, todos ligados direta ou indiretamente aos temas transversais dos PCNs. Foi o momento de dar voz aos dilemas vividos pelos alunos, nessa fase no mínimo confusa que é adolescência.

cine debate

Bolsistas do PIBID no processo de elaboração de curtas-metragens com alunos do IFSul – Campus Bagé explorando gêneros textuais e trilhas sonoras

No primeiro semestre do ano de 2019 foram produzidos em três turmas do IFSul – Campus Bagé curtas-metragens a partir dos temas transversais contidos nos PCN’s. Nessa atividade, os bolsistas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à docência (PIBID) – Letras e Artes (Música) mediaram a elaboração dos curtas expondo os requisitos necessários para a proposta. Os bolsistas de Letras falaram sobre os gêneros sinopse e roteiro e os bolsistas de Música exploraram os efeitos e trilhas sonoras.

Os resultados do Projeto “OS TEMAS TRANSVERSAIS A PARTIR DA ELABORAÇÃO DE CURTAS: um projeto interdisciplinar entre Música e Letras”

Entre os meses de abril e julho, o grupo interdisciplinar do PIBID desenvolveu o projeto de curta-metragem no IFSul – campus Bagé junto das turmas de 1º, 2º e 4º semestre do curso técnico de informática, visando trabalhar com os temas transversais nestas produções. A produção final resultou no total de oito curtas, alcançando a totalidade de entregas esperadas. Além do trabalho com linguagens e produções sonoras, os grupos abordaram diferentes temas sociais, tendo em sua maioria a intenção de denunciar questões decorrentes como em casos de homofobia e racismo, falando também da importância de dar atenção aos problemas emocionais.

cena de um dos curtas produzidos