Publicações

20 de Fevereiro – Dia Mundial da Justiça Social

O dia 20 de fevereiro celebra o Dia Mundial da Justiça Social. A data foi criada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 2007 para reafirmar a necessidade da justiça social em nossa sociedade.

A justiça social parte do princípio de que para termos uma convivência social realmente justa, será necessário algum tipo de compensação para aqueles que já começam a vida em desvantagem. A partir daí surgem a luta por ações como o salário-mínimo, o seguro-desemprego, cotas raciais e as demais ações de seguridade social.

Para saber mais acesse o site das ONU – Organização das Nações Unidas: https://news.un.org/pt/story/2020/02/1704661


Dia da Consciência Negra

O Dia da Consciência Negra culmina em várias ações de enfrentamento ao racismo e de luta pela igualdade de direitos no Brasil. A escolha desta data, estabelecida pela Lei nº 12.519/2011, foi inspirada na morte de Zumbi dos Palmares em 20 de novembro de 1695.

A luta pela igualdade e pelo respeito é um dever de todos!

Conheça mais:
– ADAFI – Assessoria de Diversidade, Ações Afirmativas e Inclusão da Unipampa, em: https://sites.unipampa.edu.br/adafi/
– Lei de Combate ao Racismo, Lei nº 7.716/1989, em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7716.htm
– Estatuto da Igualdade Racial, Lei nº 12.288/2010, em
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12288.htm


Dia Internacional para a Tolerância

 

Em 16 de novembro de 1995, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) proclamou a Declaração de Princípios sobre a Tolerância, visando promover a tolerância em nossas sociedades, já que essa é uma condição necessária para a paz e para o progresso econômico e social de todos os povos.

As celebrações do dia incentivam o respeito às culturas, crenças e tradições dos outros e a compreender os riscos da intolerância.

A Declaração afirma que tolerância não é indulgência nem indiferença e sugere o respeito e a apreciação da rica variedade das culturas do mundo e formas de expressão, e ressalta a importância da educação neste processo. Ela deve ser considerada como imperativo prioritário, por isso é necessário promover métodos sistemáticos e racionais de ensino da tolerância centrados nas fontes culturais, sociais, econômicas, políticas e religiosas da intolerância, que expressam as causas profundas da violência e da exclusão.

As políticas e programas de educação devem contribuir para o desenvolvimento da compreensão, da solidariedade e da tolerância entre os indivíduos, entre os grupos étnicos, sociais, culturais, religiosos, linguísticos e as nações.

Mais informações em: https://news.un.org/pt/story/2019/11/1694671


10 de novembro – Dia Mundial da Ciência pela Paz e pelo Desenvolvimento

A data foi estabelecida pela UNESCO em 2001 para reafirmar o papel da ciência na construção de um mundo melhor e de sociedades mais sustentáveis. Além disso, busca destacar a necessidade de envolver o público em geral em debates sobre questões científicas emergentes e a importância da ciência em nossas vidas diárias.

Os principais objetivos do Dia Mundial da Ciência para a Paz e o Desenvolvimento são:
• Fortalecer a consciência pública sobre o papel da ciência para sociedades pacíficas e sustentáveis;
• Promover a solidariedade nacional e internacional para a ciência compartilhada entre os países;
• Renovar o compromisso nacional e internacional para o uso da ciência em benefício das sociedades;
• Chamar atenção para os desafios da ciência e levantar subsídios para o empreendimento científico.

Mais informações em: https://en.unesco.org/commemorations/worldscienceday
#CulturaDePaz #ScienceDay #OpenScience


Diga NÃO à violência contra a MULHER!

Nenhuma violência é aceitável!

A denúncia é um direito e um dever de todo cidadão e pode ser realizada através da Central de Atendimento à Mulher pelo Ligue 180.

 


Dia Internacional da Não-Violência

Hoje, 2 de outubro,  é o Dia Internacional da Não-Violência!

Esta foi uma data instituída pela ONU – Organização das Nações Unidas – em referência ao aniversário de nascimento do pacifista indiano Mahatma Gandhi.

Você já conhece a Política de Promoção da Cultura de Paz da Unipampa?

Confira a íntegra do documento em:
https://sites.unipampa.edu.br/consuni/files/2019/10/res–254_2019-politica-de-cultura-de-paz-apos-atualizacao.pdf

Saiba mais no site da ONU :
https://news.un.org/pt/story/2020/10/1728402


Campanha Agosto Lilás – Mês de Conscientização Pelo Fim da Violência Contra a Mulher

  Ao longo do mês de agosto, a PRAEC, através do Núcleo de Promoção de Saúde Mental, promoveu a Campanha Agosto Lilás – Mês de Conscientização Pelo Fim da Violência Contra a Mulher.
   A Lei nº 11.340/2006 – Lei Maria da Penha que criou mecanismos para prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, completou 14 anos no dia 07 de agosto de 2020. Ela é considerada pela ONU como uma das três legislações mais avançadas no mundo sobre o tema.
  A Campanha Agosto Lilás é realizada em todo país com o objetivo de alertar sobre a importância da prevenção e do enfrentamento à violência contra a mulher, a qual  pode ser física, psicológica, sexual, moral e patrimonial.
  Essa violência é uma violação de direitos humanos e um problema de saúde pública, que diminui a qualidade de vida das mulheres e de suas famílias, gerando prejuízos à sua autonomia e seu potencial, e trazendo consequências como: morte, lesões, traumas físicos e vários tipos de agravos mentais e emocionais.
  Nenhuma violência é aceitável. A denúncia é um direito e um dever de todo cidadão e pode ser realizada através da Central de Atendimento à Mulher pelo Ligue 180.
  No ano de 2019 foi publicada a Resolução nº 254/2019 CONSUNI que institui a Política de Promoção da Cultura de Paz na Universidade Federal do Pampa que visa o enfrentamento de todos os tipos de violência no âmbito da Universidade.
  No Agosto Lilás a PRAEC tem atuado promovendo a informação e o amplo debate pelo combate à violência contra a mulher. Ao longo do mês foram produzidos e divulgados materiais informativos e de conscientização sobre o tema. Além disso, foram promovidas rodas de conversa com estudantes de diversos campi da Unipampa, conduzidas pelos psicólogos do NPSMPD, Giordana Chaves e Ricardo Cartier, com o objetivo de informar,  refletir e colaborar no enfrentamento à violência.
Confira alguns dos materiais produzidos:

Lei Maria da Penha completa 14 anos

A Lei Maria da Penha (Lei n.º 11.340, de 7 de agosto de 2006) completa hoje, 7 de agosto de 2020, 14 anos.

A Lei, que representa um marco no combate à violência contra a mulher, estabelece que todo o caso de violência doméstica e intrafamiliar é crime e deve ser apurado através de inquérito policial e ser remetido ao Ministério Público.

Mas, você sabe o que é violência?

A violência contra a mulher não se resume a violência física.

Compreenda os tipos de violência e busque ajuda quando precisar:

  • violência física: qualquer conduta que ofenda sua saúde corporal;
  • violência psicológica: dano emocional e diminuição da autoestima ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação;
  • violência sexual: presenciar, manter ou participar de relação sexual não desejada, que a impeça de usar qualquer método contraceptivo ou que a force ao matrimônio, à gravidez, ao aborto ou à prostituição;
  • violência patrimonial: retenção, subtração, destruição de seus objetos, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos;
  • violência moral: calúnia, difamação ou injúria.

Saiba mais em www.institutomariadapenha.org.br.

Diga não à violência e adote a Cultura de Paz! *

* a Resolução CONSUNI/UNIPAMPA n.º 254, de 12 de setembro de 2019, instituiu a Política de Promoção da Cultura de Paz na Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), que, por intermédio de suas ações, visa criar condições para o planejamento, execução e avaliação de medidas de conscientização, prevenção e responsabilização para o enfrentamento de todos os tipos de violência, no âmbito da UNIPAMPA, envolvendo os membros da sua comunidade interna e/ou externa.