Atividades do Grupo MAEC

TOMOGRAFIA DO CONCRETO AUTOADENSÁVEL COM REFORÇO HÍBRIDO

No mês de abril de 2020, conseguimos realizar imagens de tomografia do concreto com reforço híbrido, contendo barra de aço e fibras metálicas. Essas imagens fazem parte do trabalho de mestrado do aluno  Pedro Juca. Agradecemos a equipe da Irmandade da Santa Casa de Caridade de São Gabriel pelo apoio, em especial ao Dr. Ricardo Coirolo que não mediu esforços para nos ajudar. Também agradecemos ao Dr. Décio Passos Sampaio Peres, pois sem seus contatos isso com certeza não teria se concretizado. As imagens ainda estão sendo analisadas, mas algumas conclusões já conseguimos obter.

Uma imagem interessante (imagem abaixo) é a verificação da porosidade abaixo da barra de aço moldada na horizontal, e não observado naquela moldada na vertical. A porosidade aparece na parte inferior da barra e abaixo das nervuras longitudinais. Essas imagens, mais as imagens obtidas durante o ensaio de tração no tirante (DIC), podem nos ajudar a concluir o modo de fratura da amostra, uma vez que possivelmente a fissuração não vai ocorrer de forma contínua em toda a seção transversal da amostra.

Outro fator importante observado foi a orientação das fibras. Aparentemente elas são alinhadas na mesma direção da barra de aço se moldada na horizontal e uma tendência de orientação perpendicular a barra de aço pôde ser observada quando moldado na vertical. A seguir imagens da seção transversal, orientação 3D das fiibras e um corte 3D podem ser vistas.

CONCRETO POROSO

Com o intuito de otimizar a drenagem urbana, reduzindo o escoamento superficial e consequentemente ajudando a evitar a ocorrência de enchentes nos centros urbanos, desenvolveu-se um compósito caracterizado por uma estrutura porosa, denominado como concreto permeável (veja o vídeo). O material, apesar de ser considerado a melhor prática de gestão pelo Programa de Licenças de Descargas Pluviais (National Pollutant Discharge Elimination System – NPDES) dos Estados Unidos, ainda apresenta diversas lacunas de pesquisa, tais como carência de normas técnicas, influência dos tipos de materiais constituintes, método de compactação, práticas de construção, etc. Além disso, devido à sua estrutura porosa, o concreto permeável é comumente utilizado em estacionamentos e calçadas, em países como os Estados Unidos e o Japão, devido a sua baixa resistência mecânica quando comparado ao concreto convencional. Neste sentido, os alunos Gabriel, Thiago e Felipe, orientados pela professora Dra. Fernanda, estão realizando um trabalho que tem como objetivo contribuir com uma das lacunas existentes em relação aos materiais componentes do concreto permeável, analisando a influência do fator de forma do agregado graúdo nas propriedades hidráulicas e mecânicas do material. O trabalho está dividido em duas fases. A primeira fase tem como objetivo a confecção de um permeâmetro, equipamento que tem como função determinar a permeabilidade do concreto permeável, e análise e caracterização dos agregados a serem utilizados, quanto a granulometria, abrasão, fator de forma, massa específica e absorção de água. A segunda fase, visa verificar a influência das diferentes características dos agregados na porosidade, permeabilidade, resistência à compressão, resistência à tração na flexão e abrasão de corpos de prova de concreto permeável. Como resultado, espera-se que o fator de forma cúbico desenvolva maior resistência e maior permeabilidade ao concreto permeável em relação à utilização do agregado de forma lamelar. Abaixo algumas imagens das atividades. A primeira refere-se a medição dos agregados. As segunda a textura do concreto produzido no estado fresco. A terceira refere-se ao rolo compressor de 45kg, produzido para compactar o concreto. A quarta é uma imagem de um corpo de prova do concreto permeável. A quinta a construção de um permeâmetro.

ENSAIOS DE LAJES

Na última semana (15/10 a 18/10 de 2019) foram realizados os ensaios de lajes pre-moldadas com vigotas treliçadas e vigotas pre-tracionadas. O trabalho refere-se ao
TCC do discente Leonardo Berta da Silva, intitulado “ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE LAJES COM VIGOTAS TRELIÇADAS E PROTENDIDAS”. Mesmo por serem grandes e pesadas as lajes, não foi difícil a realização dos ensaios. Os resultados mostram que as lajes pre-tracionadas apresentam maior rigidez que as treliçadas, e a carga máxima não difere entre elas, sendo de aproximadamente 1,8 toneladas. O ganho esta na rigidez, pois aquela que é mais rígida apresenta menor flecha. Abaixo uma imagem da montagem do ensaio.

 

COMPÓSITO LEVE

O aluno de mestrado do PPEng e servidor da UNIPAMPA Gean Oldra irá realizar a sua pesquisa em painéis leves contendo casca e palha de arroz. O objetivo é produzir um elemento estruturado e leve, para que possa ser aplicado como divisórias. Para isso, o painel estruturado deve atender requisitos mínimos de resistência mecânica, de tal forma que possa ser manuseado, instalado e resista aos esforços de serviço. Assim, ele estudará a porcentagem de palha que pode ser adicionado ao concreto leve, bem como a quantidade de sílica da casca do arroz para a produção de uma matriz livre de CH (hidróxido de cálcio). Abaixo imagens de algumas amostras do projeto piloto.

TRABALHO ÁRDUO

No dia 29/08/2019, continuou-se o trabalho de remoção da barra de aço entalada entre as garras mecânicas da máquina INSTRON. Após um dia de trabalho, foram feitos vários cortes e furos na barra entalada até que a pressão das garras fosse diminuída e pudesse soltar as garras. Para isso, contamos com a ajuda dos técnicos Dieison, Ivan e Marcelo. Assim, deixamos aqui o agradecimento a eles, especialmente ao Dieison pela ajuda, paciência e dedicação na empreitada. Agora ficou a experiência do uso do equipamento e muitos ensaios pra se fazer.

 

No dia 28/08/2019, os alunos de mestrado Pedro e Camila, juntamente com o Prof. Ederli, fizeram a coleta de barras de aço para pesquisas em Santana do Livramento. Essa barras de aço foram doadas pela Empresa ICCILA (Indústria, Comércio e Construções Ibagé Ltda). Os integrantes do grupo MAEC agradecem profundamente a empresa, especialmente ao Engenheiro Civil, formado na UNIPAMPA e funcionário da empresa, Maurício Savoldi.