RP – Língua Portuguesa – e NULI em parceria com o Amoretty: ampliando horizontes através da leitura

Desde o dia 06 de junho de 2019, as residentes Mariana Girard e Rosiane Sandim, do Programa Residência Pedagógica – RP, acadêmicas do curso de Letras da UNIPAMPA Bagé, em parceria com o Núcleo de Formação do Leitor Literário – NULI, também da UNIPAMPA Campus Bagé, iniciaram um novo projeto de leitura para os alunos do 7º ano, do Colégio Waldemar Amoretty Machado. O projeto consiste em apresentar e disponibilizar aos estudantes, todas as quintas-feiras, obras de autores novos ou consagrados, com temas juvenis, voltados à faixa etária dos estudantes. A ideia com isso é estimular nos alunos o hábito da leitura, mesmo que por um breve momento em sala de aula, mostrando a eles que esse costume é extremamente prazeroso e tem inúmeras vantagens, como por exemplo o enriquecimento do vocabulário escrito e oral, o aprendizado, bem como a escrita correta, de novas palavras e expressões e, também, despertar neles o senso crítico e o imaginário proporcionado pela leitura.

De acordo com as residentes, o projeto foi muito bem recebido pelos estudantes, que abraçaram a ideia, desde o primeiro dia em que os livros foram levados à sala de aula.

O programa Residência Pedagógica está sob a orientação da Prof.ª Dr.ª Isabel Teixeira, e as residentes atuam na escola com a supervisão da preceptora e regente da turma 72 Prof.ª Dianifer Paz Machado.

Dia nublado, coração ensolarado. Língua Portuguesa no WAM

No dia 14/09/2019, os residentes de Língua Portuguesa do Colégio Amoretty, conhecido como WAM, participaram ativamente da abertura da Semana Crioula, com a participação dos alunos, seus familiares, professores e funcionários. Aconteceram tarefas educativas, em que foram trabalhados os costumes do gaúcho e do negro no RS. Destaque para a apresentação do grupo Corpo Coreógrafico do WAM, para a 1° Apresentação da Invernada da Escola e para a 2° Gincana Farroupilha, da qual toda a comunidade escolar participou, neste dia muito especial. A escola faz com que os alunos mantenham o tradicionalismo e, assim, mantenham a nossa cultura do RS viva dentro de cada um.

Devorando verbos, bolo e chocolate quente: linguagem em ação

No dia 12 de junho de 2019, as residentes Mariana Girard e Rosiane Sandim, participantes do projeto Residência Pedagógica, subprojeto Língua Portuguesa, realizaram no Colégio Waldemar Amoretty Machado, uma atividade extraclasse com os alunos da turma 72. Na oportunidade os alunos, sob a supervisão e coordenação das residentes, produziram nas dependências do refeitório da escola, bolo e chocolate quente. Dessa forma, além de proporcionar aos alunos, uma atividade diferenciada fora da sala de aula, as acadêmicas do curso de Letras da UNIPAMPA- Bagé, exercitaram, através da leitura e elaboração das receitas, o entendimento dos verbos e de seu funcionamento, trazendo assim uma nova abordagem de ensino dessa classe gramatical, muitas vezes vista como cansativa, conforme relato dos alunos, quando ensinada somente da forma tradicional em sala de aula. Após o término das atividades, os alunos expressaram sua aprovação com a aula diferenciada, quando conseguiram entender melhor o conteúdo ali apresentado.

Acompanhe com as imagens abaixo.

Residente de Língua Portuguesa leva dois alunos para passear… Como assim?

A residente Janaína Dias da Silva, que atua em um 1º ano do Ensino Médio, percebeu talentos específicos de dois alunos do Amoretty. Um deles é o Miquéias Ramos da Silva, a outra é  a Kátia dos Santos Jardim. O primeiro desenha muito bem; a segunda escreve. O que a residente fez? Encaminhou Miquéias e seus desenhos para a Casa de Cultura Pedro Wayne para conversar com a diretora Heloísa Beckman. Resultado: previsão de exposição em março de 2020.  Também encaminhou Kátia ao grupo Movimento de Escritores Bageenses -MEB. A aluna entrou em contato com Márcia Duro Mello que, após ler seus poemas, convidou-a a participar do movimento. Foi ou não um bom passeio?

A seguir, um poema de Kátia e uma ilustração de Miquéias.

Finalmente cheguei em casa
Cansada
Exausta
Mais um dia de trabalho cansativo
Estressante demais para ler um livro
Só preciso descansar
Mas só o corpo não adianta
Falo tanto o dia inteiro que à noite é me calar
Dou-me até um apoio: “vá, menina, levanta!”
E assim me encontro na madrugada
Exausta
Cansada