Meteorito Caçapava do Sul

Foi encontrado há mais de 100 anos, na zona rural de Caçapava do Sul, pelo pai do Sr. João Alfredo Rosa Lopes, morador da mesma cidade. O Sr. João conta que seu pai usava a “pedra” como piada entre os amigos, fazendo apostas para quem conseguisse levantá-la, e coisas do tipo. O primeiro a identificar corretamente que se tratava de um objeto extraterreno foi o Prof. Elver Ubirajara Teixeira, geólogo de formação e professor de matemática na rede municipal.

O Meteorito Caçapava do Sul, é identificado como um siderito (rocha composta de ferro-níquel), só existem 24 deste tipo catalogados no mundo. Sua massa era 27 kg, antes do corte de amostragem, e desta, em torno de 89% é de ferro; 9,43% de níquel; 0,66% de Cobalto, e traços de demais elementos (fonte). O bólido apresenta um corte transversal em uma de suas extremidades, corte necessário para as devidas análises de composição química e de origem.

 

O Sr. João Alfredo doou, no ano de 2016, o meteorito para a Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), com a obrigatoriedade de mantê-lo no Campus Caçapava do Sul, para exposição e estudos. Desde então está sobre a guarda do Prof. Vinicius Oliveira, do LaGEA.

Fonte Data Link
Jornal do Almoço (RBS – Santa Maria) abril de 2016 no G1
TV Farrapo (portal local de notícias) fevereiro de 2017 no Youtube
9o Salão Internacional de Ensino Pesquisa e Extensão, UNIPAMPA novembro de 2017 download
Jornal do Almoço (RBS – Santa Maria) abril de 2018 na GloboPlay