Técnico de Segurança do Trabalho da CQVS ministra minicurso na semana acadêmica de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura

No dia 11 de junho, em Itaqui, o Técnico de Segurança do Trabalho da Coordenadoria de Qualidade de Vida do Servidor, Paulo Paiva, ministrou o minicurso “Saúde e Segurança do Trabalho” na semana acadêmica do curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura.

Nesta atividade, foram apresentados aos alunos os conceitos dos riscos ocupacionais, demonstrando como estes irão manifestar-se nas diversas atividades da topografia e agrimensura. Além disso, foram demonstradas as medidas para neutralizar ou minimizar a ação de tais riscos nestas atividades, bem como medidas de controle coletivo e equipamentos de proteção individual.

Também foi ressaltada aos acadêmicos a importância de se fazer um planejamento prévio de suas atividades, por meio de instrumentos como a Análise Preliminar de Risco (APR). A APR é um planejamento antecipado e detalhado de todas as fases do trabalho e tem como finalidade detectar os possíveis riscos ocupacionais que poderão se apresentar durante a sua execução.

Psicóloga da CQVS participa de curso de qualificação sobre Círculos de Construção de Paz

De 6 a 10 de maio de 2019, a psicóloga da Coordenadoria de Qualidade de Vida do Servidor, Camila Perez, participou do curso “Facilitador em Círculos de Justiça Restaurativa e Construção de Paz em Situações Conflitivas”, realizado na Escola Superior de Magistratura (AJURIS) em Porto Alegre.

O objetivo do curso é formar facilitadores em círculos de construção de paz, momentos em que os indivíduos sentam-se em círculo, criando um processo de diálogo. Dessa forma, há a criação de um espaço seguro para que cada participante possa falar a sua verdade pessoal, para estar presente como um ser humano inteiro. O formato proporciona liderança partilhada, pertencimento, igualdade, conexão, empoderamento e responsabilização.

Um círculo de construção de paz é baseado em etapas que se constituem através de perguntas norteadoras, oportunizando a fala e a escuta qualificada a todos os participantes, para que contem suas verdades e histórias de forma respeitosa.

                                   

Os círculos podem ser aplicados em diferentes contextos: famílias, escolas, comunidades, locais de trabalho, instituições socioassistenciais, entre outros. A metodologia auxilia crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos a se conectarem entre si, melhorarem a comunicação e transformarem conflitos em ações criativas e positivas.

A capacitação da psicóloga a instrumentaliza com ferramentas para trabalhar junto às equipes de trabalho da Unipampa: no fortalecimento de vínculos, na tomada de decisões conjuntas, na celebração, no compartilhamento de dificuldades e no aprendizado mútuo.

Novas orientações sobre procedimentos para ausências relacionadas a consultas e exames

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), através da Coordenadoria de Qualidade de Vida do Servidor (CQVS), em reconhecimento à importância dos cuidados preventivos com a saúde dos servidores e de seus dependentes, emitiu o Ofício Circular N° 02/2019 – PROGEPE/UNIPAMPA.

O objetivo deste ofício é orientar e atualizar servidores e chefias quanto ao procedimento referente às ausências no horário de expediente para exames laboratoriais, consultas médicas, psicológicas, acompanhamento de consultas pediátricas, obstétricas, realização de atividades fisioterapêuticas e procedimentos clínicos.

Essas ausências justificadas para cuidados preventivos de saúde não necessitam de acordo prévio com a chefia imediata e podem ser dispensadas de compensação, desde que estejam dentro do limite de horas anuais para cada jornada de trabalho diária, que são: de 44 horas para aqueles com jornada de 8 horas diárias; de 33 horas para aqueles com jornada de 6 horas diárias e 22 horas para aqueles com jornada de 4 horas diárias.

O servidor deverá comunicar a sua chefia imediata a ausência ao serviço antecipadamente, sempre que possível, e apresentar declaração de comparecimento ou acompanhamento até o dia útil subsequente.

Após ultrapassar o limite correspondente à sua jornada, o servidor deverá compensar, conforme critério de sua chefia. Esta regra se aplica na atenção à saúde do próprio servidor e de seus dependentes cadastrados.

A Licença para Tratamento de Saúde e a Licença por Motivo de Doença em Pessoa da Família são destinadas especificamente para tratamento médico ou odontológico de situações já diagnosticadas e para recuperação. Os requisitos de tais licenças permanecem inalterados e os seus procedimentos já são realizados através do SEi. Para informações mais detalhadas, consulte as bases de conhecimento disponíveis no Manual do Servidor.

Psicólogos da Reitoria visitam campi com Projeto de Saúde Mental

A psicóloga Camila Perez, da Coordenadoria de Qualidade de Vida do Servidor (Progepe), conjuntamente com a psicóloga Giordana Chaves, da Avaliação de Desempenho (Progepe), e o psicólogo Ricardo Santos, da Divisão de Assistência Estudantil (PRAEC), estão promovendo, durante todo o ano, o Projeto Saúde Mental na Unipampa. A proposta é que haja uma maior aproximação desses psicólogos, que estão lotados na Reitoria, com a comunidade acadêmica dos dez campi da Unipampa.

O projeto tem como objetivo contribuir na promoção de bem-estar, na qualidade de vida e na saúde mental da comunidade acadêmica: incluindo discentes, docentes, técnicos-administrativos e terceirizados. As intervenções acontecem sob a forma de rodas de conversas, de maneira que cada um dos participantes possa externalizar suas necessidades, seus avanços e os obstáculos encontrados no que tange à questão de saúde mental. Após as atividades nos campi, são elaborados relatórios das visitas, sugerindo ações conjuntas em saúde mental para serem implementadas de acordo com as especificidades de cada   unidade, entendendo todos os integrantes dos campi como importantes nesse processo.

               

Junho Vermelho e Laranja

             

No nosso calendário de conscientização, junho é representado pelas cores laranja e vermelho para nos lembrar de um cuidado essencial para a nossa saúde, que é o sangue. Este é o mês dedicado ao diagnóstico, prevenção e tratamento da anemia e leucemia. O objetivo da campanha é conscientizar a população para doação de sangue e medula óssea, que está entre as principais formas de tratamento e cura. Apesar dos dois problemas ocorrerem no sangue, anemia e leucemia são bem diferentes.

Anemia é o nome que se dá quando ocorre uma diminuição das nossas células vermelhas no sangue, as chamadas hemácias, eritrócitos ou glóbulos vermelhos. Possui 4 causas básicas: pouca produção de hemácias pela medula, muita destruição de hemácias pelo corpo, perda de hemácias e ferro através de sangramentos, e a causa mais comum é a insuficiência de ingestão de ferro na dieta. Como as hemácias são as células transportadoras de oxigênio do nosso corpo, a falta delas leva aos sintomas de uma oxigenação deficiente dos nossos tecidos. O principal é o cansaço, porém pode ser tão grave que tarefas simples como pentear o cabelo ou mudar de roupa tornam-se extenuantes.  Outro sinal é a palidez da pele, muitas vezes, identificada até por leigos. Ainda pode haver palpitações, falta de ar, dor no peito, sonolência, tonturas e pressão baixa.  Ela não causa e nem vira leucemia ou qualquer outro tipo de câncer ou doença, mas pode ser um sinal da existência deles.

Já a leucemia descreve uma variedade de tipos de câncer que são originados nos tecidos que formam o sangue, ou seja, a medula óssea. A medula óssea é uma substância viscosa (popularmente chamada de tutano) localizada dentro dos maiores ossos do corpo humano, onde ficam as células-tronco, responsáveis pela produção dos componentes do sangue (glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas). Na leucemia, a medula óssea produz uma grande quantidade de glóbulos brancos doentes ou imaturos, também chamados de blastos, que ficam impossibilitados de cumprirem sua função normal. Quando as células leucêmicas começam se infiltrar na medula, a produção de glóbulos vermelhos saudáveis, plaquetas e glóbulos brancos diminui. Com a diminuição no número de células normais, os sintomas aparecem e a deficiência de glóbulos brancos saudáveis faz com que o corpo não tenha como se defender de infecções, vírus e bactérias. Pode ser desenvolvida em adultos e crianças, homens e mulheres. Ainda não são conhecidas as causas para o seu surgimento, mas há alguns fatores que podem aumentar a probabilidade de seu desenvolvimento: exposição a determinadas substâncias (como por exemplo o benzeno) ou radiações, quadros de anemia grave e predisposição genética. A leucemia pode ser curada e o tratamento dependerá do tipo. Pode-se recorrer à terapia biológica, transplante de células-tronco, quimioterapia e radioterapia.  A primeira suspeita dessa doença pode vis através do hemograma, da mesma maneira a anemia. A confirmação final vem pelo exame da medula óssea.

A realização periódica do hemograma é de grande importância para o combate à leucemia e anemia.

Com o surgimento de 257 mil novos casos por ano, a leucemia está entre os 10 tipos de câncer mais comuns em todo o mundo, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). O aumento do número de diagnósticos da doença, em mais de 10 mil novos casos somente no Brasil em 2018, acende um alerta para a importância da prevenção, bem como para a doação de medula óssea.

Em 14 de junho celebra-se o Dia Mundial do Doador de Sangue, data estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2004. O sangue não tem substituto, por isso, a doação voluntária é fundamental e pode salvar vidas. Toda pessoa em boas condições de saúde pode doar sangue sem qualquer risco ou prejuízo à sua saúde.

 

Procure o hemocentro mais perto de você e agende uma consulta de esclarecimento sobre a doação de sangue e medula óssea!

Pré-requisitos para a doação de sangue

  • Estar em boas condições de saúde;
  • Apresentar documento oficial de identidade com foto;
  • Ter idade entre 16 e 69 anos, sendo que os candidatos a doadores menores de 18 anos deverão estar acompanhados pelos pais ou responsáveis;
  • Pesar, no mínimo, 50 kg com desconto de vestimentas;
  • Não estar em jejum e evitar alimentação gordurosa;
  • Ter dormido pelo menos 6 horas antes da doação;
  • Não ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação;
  • Não fumar pelo menos 2 horas antes da doação.

Os servidores públicos regidos pela Lei 8.112/90 podem ausentar-se do serviço, sem qualquer prejuízo, por 1 dia para doação de sangue. O setor responsável pelo registro desta concessão é a Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST) da Coordenadoria de Qualidade de Vida do Servidor (CQVS). Já está disponível no SEi e no Manual do Servidor a base de conhecimento para abrir o processo e comprovar a doação, através da declaração ou atestado de comparecimento.

Previna-se contra a gripe H1N1

Os principais sintomas da Gripe H1N1 são: febre alta, tosse seca, dor intensa na cabeça e no corpo.

Saiba como se prevenir:

  • Lave as mãos com água e sabão;
  • Limpe as mãos com álcool gel;
  • Mantenha os ambientes ventilados;
  • Evite locais aglomerados;
  • Vacine-se!

A campanha nacional de vacinação iniciará no dia 10 de abril e terá como grupos prioritários os idosos, as gestantes, as crianças pequenas e os portadores de doenças crônicas. Se você está entre o grupo de risco, não perca esta oportunidade e vacine-se!