Arquivo da categoria: Técnicas e outras

Encontro de encerramento das atividades Núcleo Artes/Língua Portuguesa

No dia 04/12/2019, o grupo de bolsistas do Núcleo Artes/Língua Portuguesa realizou sua última reunião presencial. No encontro, os pibidianos fizeram um balanço das ações, resultados e aprendizados alcançados ao longo dos três semestres de projeto. De modo geral, o grupo relatou que o mais difícil, desafiador e interessante foi o trabalho real com a interdisciplinaridade, sem que uma área se sobrepusesse a outra. Como atividade de finalização do projeto, os bolsistas elaboraram um ensaio (a ser entregue em janeiro) sobre as principais questões suscitadas pela participação no PIBID.

Atividades de férias 2018/2019 do Núcleo Artes/Língua Portuguesa

Durante o período de recesso escolar, os bolsistas do Núcleo Artes/Língua Portuguesa realizaram a leitura dos textos listados abaixo e no encontro de retorno, março de 2019, apresentaram mapas conceituais estabelecendo conexões e diálogos entre os artigos/capítulos lidos, os quais discutiam processos de ensino e aprendizagem nas áreas de letras e música.

BENDER, W. N. Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Penso Editora, 2015.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. Editora Contexto, 2010.

DOLZ, J. et al. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, p. 95-128, 2004.

SOUZA, J. Educação musical e práticas sociais. Revista da ABEM, Porto Alegre, v. 10, p. 7-11, mar. 2004.

VIEIRA, E. M. Música e educação: o grupo BIGBANDA na escola Senador Correa e o programa de rádio da APAE de Rio Pomba. In: SANTOS, R. M. S. Música, Cultura e Educação: os múltiplos espaços de educação musical. Porto Algre: Sulina, 2004, p. 49-98.

 

Mapas elaborados


Cine-debate e Educação

Em outubro de 2019 o Núcleo Arte/Língua Portuguesa promoveu a exibição do documentário “Quando sinto que já sei” (BRASIL, 2014, 74min). A obra registra exemplos no Brasil de práticas educacionais inovadoras, que apostam na dimensão estética e criativa da formação humana. Após a exibição, foi proposto um debate com os bolsistas sobre as possibilidades e os desafios de repensar a educação no século 21 a partir de novos modelos de formação e compreensão do ser humano.