Nota Pública

3A Universidade Federal do Pampa – Unipampa divulga, nesta quarta/feira, 30/04/2021, nota pública em razão do recente ataque praticado durante eventos on-line promovidos pela Universidade.

A Assessoria de Diversidade, Ações Afirmativas e Inclusão – ADAFI, ligada ao Gabinete do Reitor, vem a público manifestar-se em desacordo com o contexto de intolerância que temos vivido no país, onde são frequentes os ataques contra os direitos de mulheres, negros, negras, indígenas, gays, transgêneros; hoje tivemos mais um caso de invasão em uma sala virtual onde se realizava uma atividade institucional da UNIPAMPA, atividade de capacitação com os Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas – NEABIs e com as Comissões de Validação, importantes agentes na fiscalização do funcionamento das Ações Afirmativas na instituição. Chama a atenção o fato de que mais uma vez a temática em foco e a luta pela afirmação dos direitos dos segmentos historicamente excluídos de nossa sociedade fora atacado.

Neste cenário, se impõem a necessidade de discutirmos mais profundamente o racismo e quaisquer formas de discriminação e preconceito, além da realização de atividades educativas na tentativa de minorizar tais práticas, pois as consideramos desumanizantes e desumanizadoras. E trata-se de decisivamente combater a intolerância destes grupos antidemocráticos que pretendem impor sua forma de pensar.

Entendemos que não podemos nos omitir no enfrentamento de tais atitudes no âmbito institucional, sob pena de fortalecermos uma formação acadêmica pautada no desrespeito à diversidade, na não aceitação das diferenças, permitindo que tais atitudes sejam práticas comuns ao universo acadêmico.

Assim, a ADAFI com esta nota se solidariza com todos e todas que tem sofrido algum tipo de constrangimento e discriminação e reafirma o compromisso com a promoção da igualdade étnica e racial, de gênero, sexual e religiosa. E, faz-se fundamental enfatizar nossa determinação em combater o racismo, pois trata-se de conduta criminosa, bem como qualquer atitude de intolerância contra discriminação de gênero e orientação sexual, as quais violam a dignidade humana. E espera-se a reação da sociedade contra estas iniciativas de cerceamento dos direitos de expressão e reunião garantidos na Constituição Federal.

Corroboram esta nota de repúdio o FORUM dos NEABIS, o qual representa os nove Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas da instituição, o qual lamenta que ainda tenhamos que conviver no ambiente Universitário com manifestações que reforçam o racismo, reproduzindo um imaginário social presente no cotidiano da sociedade brasileira.

 

Assessoria de Diversidade, Ações Afirmativas e Inclusão – ADAFI