Arquivo da tag: Saúde Mental

Campanha #NãoÉNormal | Inteligência Emocional no Trabalho

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), através da Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST) e da Divisão de Perícias (DP), dá seguimento ao seu projeto de saúde mental que entra na sua reta final. De junho a dezembro, a campanha #NãoÉNormal aborda diferentes temáticas que visam suscitar a conscientização e proporcionar reflexão sobre determinadas situações que, quando presentes, podem impactar negativamente no ambiente de trabalho. 

A maioria dos acontecimentos vivenciados no trabalho exige habilidades de relacionamento e de compreensão humana. as competências técnicas não são suficientes para o sucesso de uma equipe. Um profissional pode ter graduações concluídas, cursos ou saber manusear programas específicos, mas sem o controle emocional, pode trazer muitos prejuízos para o clima de trabalho. Em situações de conflito, a necessidade de se ter inteligência emocional bem desenvolvida é ainda mais nítida. Quando alguém não sabe ao certo o que sente, não é empático e não dosa suas reações, o problema é inflamado e dificilmente resolvido. Acontecem ofensas, mágoas e prejuízo para o trabalho.

Por outro lado, pessoas que sabem administrar suas emoções têm mais facilidade para trabalhar em equipe, gerir negociações e se adaptar a mudanças. Pensando nisso, a campanha #NãoÉNormal traz como sua quinta temática “Inteligência Emocional no Trabalho”.

Neste e-mail, você encontra os seguintes materiais:

Cartilha: aborda “O que é inteligência emocional?”, “Por que é importante falar de inteligência emocional no trabalho?”, dentre outras perguntas frequentes relacionadas ao tema. Esse mesmo material também explica sobre o papel fundamental do gestor no fomento da inteligência emocional na sua equipe de trabalho, bem como no autodesenvolvimento dessa competência. Além disso, você encontra dicas culturais com o intuito de facilitar ainda mais a sua compreensão do assunto, podendo ser apreciadas nos momentos de lazer, de forma prazerosa. Acesse o material clicando aqui.

Cards: 5 situações sobre o que #NãoÉNormal que visam gerar reflexão e, se necessário, mudanças de hábitos. São atitudes e comportamentos relacionados à temática deste mês que não podem ser naturalizados.

Vídeo de curta duração: a psicóloga da PROGEPE, Camila Perez, elenca diferentes maneiras para que você consiga desenvolver a sua inteligência emocional no ambiente de trabalho.  Confira!

Este vídeo, assim como os quatro anteriores que também integram a campanha, ficarão disponíveis no canal da Pró-Reitoria de Pessoas (Progepe) no YouTube. Caso ainda não tenha se inscrito, não perca tempo, acesse o canal e inscreva-se para receber as notificações! 

Junte-se a nós e faça parte da campanha da PROGEPE publicando em suas redes sociais as imagens dos cards junto com a hashtag #NãoÉNormal. Participe!

A incapacidade de controlar as próprias emoções no ambiente de trabalho #NãoÉNormal e não pode ser naturalizada no ambiente laboral!

Qualquer dúvida ou sugestão referente à campanha, estamos disponíveis para auxiliá-lo. Basta entrar em contato com a DASST, por e-mail.

Se você, servidor, precisa de suporte e orientação para melhor desenvolver sua inteligência emocional nas mais variadas situações de trabalho, entre em contato com a psicóloga da PROGEPE, Camila Perez, através do e-mail: camilaperez@unipampa.edu.br

Campanha #NãoÉNormal | Gestão de Conflitos nas Equipes

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), por meio da Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST) e da Divisão de Perícias (DP), dá continuidade ao seu projeto de saúde mental, a campanha #NãoÉNormal. Desde junho, esse projeto traz diferentes temas que visam suscitar a conscientização e proporcionar reflexão sobre determinadas situações que, quando presentes, podem impactar negativamente no ambiente de trabalho. 

A temática escolhida para o mês de setembro é “Gestão de Conflitos nas Equipes”.

Os conflitos são inevitáveis, já que onde houver um grupo de pessoas, eles existirão. Além de negar os conflitos, impor soluções, diminuir a importância, relativizar as causas e evitar situações conflituosas são algumas das atitudes negativas adotadas pelas instituições.

Quando se estabelece uma cultura de gestão de conflitos aberta ao diálogo e ao encontro de soluções de forma colaborativa, toda a equipe acaba se preparando para passar por essas situações com mais maturidade, de forma a convertê-las em oportunidades de aprendizado, crescimento pessoal e profissional.

Pensando nisso, preparamos os seguintes materiais que trazem explicações, dicas e ferramentas interessantes para que os gestores consigam praticar uma boa gestão de conflitos nas suas equipes de trabalho:

Cartilha: traz respostas para as perguntas mais frequentes relacionados ao tema do mês como “Quais são as causas de conflitos nas equipes?”, “Quais os impactos dos conflitos que não são bem resolvidos?“, “Como prevenir conflitos negativos?”, “Quais são os estágios de evolução dos conflitos?” e “Como auxiliar na gestão de conflitos?”. Neste mesmo material, você encontra dicas culturais com o intuito de facilitar ainda mais a compreensão deste tema, podendo ser apreciadas nos momentos de lazer, de forma prazerosa. Confira a cartilha deste mês clicando aqui

Cards: 5 situações sobre o que #NãoÉNormal na gestão de conflitos nas equipes que visam gerar reflexão e, se necessário, mudanças de hábitos. São atitudes e comportamentos que não podem ser naturalizados.

Vídeo de curta duração: a psicóloga da PROGEPE, Camila Perez, explica, dentre outros tópicos abordados na cartilha, algumas etapas que devem ser seguidas a partir do momento em que se tem conhecimento da existência de um conflito. 

Este vídeo ficará disponível no canal da Pró-Reitoria de Pessoas (Progepe) no YouTube. Caso ainda não tenha se inscrito, não perca tempo, acesse o canal e inscreva-se para receber as notificações! 

Lembramos que você também pode fazer parte desta campanha publicando em suas redes sociais as imagens dos cards junto com a hashtag #NãoÉNormal. Junte-se a nós!

A gestão inadequada dos conflitos nas equipes #NãoÉNormal e não pode ser naturalizada no ambiente laboral!

Qualquer dúvida ou sugestão referente à campanha, estamos disponíveis para auxiliá-lo. Basta entrar em contato com a DASST pelo e-mail: dasst.progepe@unipampa.edu.br.

Se você, gestor, precisa de suporte e orientação para gestão de conflitos em sua equipe, ou se você, servidor, está passando por conflitos em seu trabalho, entre em contato com a psicóloga Camila, através do e-mail: camilaperez@unipampa.edu.br.

Em alusão ao Setembro Amarelo, PROGEPE lança Cartilha de Prevenção ao Suicídio

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE) da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), por meio da Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST) e da Divisão de Perícias (DP) apresenta aos servidores e comunidade a “Cartilha de Prevenção ao Suicídio – Pela Valorização da Vida”. 

A cartilha está sendo lançada no mês de setembro, em virtude do Setembro Amarelo, por se tratar do mês de prevenção ao suicídio. No Brasil, o Setembro Amarelo foi adotado oficialmente em 2015, em parceria do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). 

A proposta durante este mês é promover eventos, disseminar informações e proporcionar espaços para debates sobre suicídio, alertando a população sobre a importância de sua discussão. 

Na cartilha, você encontra respostas para as seguintes perguntas:

  • Como podemos definir o suicídio?
  • Como o suicídio é visto pela sociedade?
  • Quais são as estatísticas sobre o suicídio no Brasil?
  • Como prevenir o suicídio?
  • Quais são os mitos e verdades sobre suicídio?
  • Quais são os fatores de risco para o suicídio? 
  • Quais são os fatores de proteção para o suicídio?
  • Quais são os sinais de alerta para o suicídio?
  • Como abordar e auxiliar alguém com pensamentos suicidas?
  • Se eu precisar de ajuda, o que devo fazer?
  • Qual a importância de falar sobre suicídio diante de situações de crise?

Além de contar com Dicas Culturais, com o intuito de facilitar ainda mais a compreensão sobre o tema, já que a arte pode ser vista como instrumento de reflexão e transformação. 

Infelizmente, o suicídio segue ocorrendo durante os outros meses do ano, por isso a necessidade de seguirmos as reflexões sobre o assunto sempre que possível, já que, se não discutirmos, ele segue sendo um tabu cada vez mais cristalizado e difícil de lidar.

Precisamos cuidar uns dos outros, preservando nossa saúde física e mental, estando atentos aos sinais e manifestações das pessoas que precisam de suporte, tratando de assuntos relevantes como este e superando o tabu do silêncio.

Desejamos uma boa leitura a todos(as)! Você pode acessar a cartilha e fazer o download clicando aqui

Informe-se. Apoie quem precisa. E, se precisar, peça ajuda!

Convidamos os servidores para conferir as cartilhas produzidas pela PROGEPE, no link.

Servidor(a), caso você perceba que está precisando de suporte psicológico, entre em contato com a psicóloga da Divisão de Perícias, Camila Perez, através do e-mail: camilaperez@unipampa.edu.br.

DASST organiza III Encontro de Qualidade de Vida da Unipampa

O Encontro de Qualidade de Vida, que está em sua terceira edição, é um projeto de iniciativa da Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST). Tem por objetivo promover atividades de integração e bem-estar, criando uma cultura de valorização da sua própria saúde, por meio de hábitos saudáveis de vida e de trabalho.

As edições anteriores foram realizadas em 2019 nos campus Uruguaiana e em Bagé, para os servidores do campus e da Reitoria. Em virtude da pandemia, o evento inaugura um formato online. 

O III Encontro de Qualidade de Vida, intitulado “Capacidade de reinvenção durante e após a pandemia“, será realizado no dia 18 de agosto de 2021 das 14h às 17 horas. O evento acontecerá ao vivo pelo canal do YouTube da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas da Unipampa. Para não perder nada, inscreva-se no canal e ative as notificações.

A pandemia nos trouxe necessidades de algumas adaptações que variam desde o modo de execução do trabalho até a reorganização da rotina familiar e de relações interpessoais, além de perdas, angústias e incertezas em relação ao futuro. Nesse período, manter o equilíbrio entre a saúde física e mental tem sido primordial. No entanto, nem sempre esse processo é encarado com tranquilidade e pode, inclusive, trazer impactos negativos ou destacar características até então desconhecidas. Pensando nisso, o III Encontro de Qualidade de Vida abordará assuntos relacionados à saúde mental, trazendo reflexões importantes e permitindo aos participantes uma forma de acolhimento diferenciada. Durante o evento, iremos conversar sobre nossa capacidade de reinvenção, tanto durante o período pandêmico, quanto em um momento posterior, na pós-pandemia, onde nada será como antes.

Os palestrantes convidados são: Camila Perez, psicóloga da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), Giordana Chaves e Ricardo Cartier, ambos psicólogos da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (PRAEC). Esta edição do evento é direcionada aos docentes, técnicos administrativos, discentes e comunidade externa.

O evento contará com tradução e interpretação em Língua Brasileira de Sinais e será emitido certificado de participação para aqueles que acompanharem ao vivo.

A realização do Encontro é da Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST), vinculada à Coordenadoria de Qualidade de Vida e Desenvolvimento de Pessoal (CQVDP) da PROGEPE.

Campanha #NãoÉNormal | Sobrecarga Docente e Trabalho Remoto

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), através da Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST) e da Divisão de Perícias (DP), dá sequência ao seu projeto de saúde mental. A campanha #NãoÉNormal visa suscitar a conscientização e proporcionar reflexão acerca de determinadas situações que, quando presentes, podem impactar negativamente no ambiente de trabalho.

A pandemia, sem dúvida, obrigou uma grande parte dos profissionais a mudar a sua rotina a fim de reestruturar a forma de execução do trabalho. Os docentes tiveram que se adaptar abruptamente a um novo formato de ensino e aos encontros virtuais com seus alunos. Alguns encontram dificuldade no uso das tecnologias e, para darem conta de todas as demandas, muitos precisam realizar atividades fora da carga horária formal de trabalho. Nesse cenário, a sobrecarga de trabalho, que já fazia parte do modo de funcionamento de grande parte dessa categoria profissional, vem se intensificando. 

Justamente pela necessidade de se discutir e refletir sobre esse assunto, a campanha #NãoÉNormal traz como tema do mês de julho “Sobrecarga Docente e Trabalho Remoto”. 

Você encontra neste e-mail uma cartilha que aborda a relação entre sobrecarga docente e trabalho remoto, estratégias individuais e coletivas de enfrentamento dessa sobrecarga, dentre outros tópicos pertinentes. Neste mesmo material, estão inclusas dicas culturais, com o intuito de facilitar ainda mais a compreensão do tema, podendo ser apreciadas nos momentos de lazer, de forma prazerosa.  Você pode acessar a cartilha clicando aqui

Também acompanha este e-mail 5 cards com situações sobre o que #NãoÉNormal, que não podem ser naturalizadas. São frases que visam gerar reflexão e, se necessário, mudanças de hábitos ou até mesmo busca por ajuda profissional. 

Para complementar, a psicóloga da PROGEPE, Camila Perez, elaborou um vídeo de curta duração que contém algumas informações da cartilha de forma simples e sucinta. 

Lembramos que este vídeo, assim como o primeiro da campanha que aborda a Síndrome de Burnout, ficará disponível no canal da Pró-Reitoria de Pessoas (Progepe) no YouTube. Caso ainda não tenha se inscrito, não perca tempo, acesse o canal e inscreva-se para receber as notificações! 

Desejamos que você desfrute do material, faça a leitura de forma atenta, assista o vídeo e as dicas culturais. Você também pode fazer parte desta campanha publicando em suas redes sociais as imagens dos cards junto com a hashtag #NãoÉNormal. Junte-se a nós!

A sobrecarga docente #NãoÉNormal e não pode ser naturalizada no ambiente laboral!

Qualquer dúvida ou sugestão referente à campanha, estamos disponíveis para auxiliá-lo(a). Basta entrar em contato com a DASST, por e-mail. 

Caso você perceba que está precisando de suporte psicológico, entre em contato com a psicóloga Camila, através do e-mail: camilaperez@unipampa.edu.br

Campanha #NãoÉNormal | Entendendo a Síndrome de Burnout

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progepe) da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), por meio da Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST), em parceria com a psicóloga da Divisão de Perícias (DP), Camila Perez, apresenta aos servidores e comunidade da Unipampa seu novo projeto relacionado à saúde mental: a campanha #NãoÉNormal.

A iniciativa surgiu após análise das respostas do formulário enviado pela Progepe, a fim de acompanhar e monitorar os servidores da instituição quanto ao processo de infecção e vacinação relativos à pandemia da COVID-19 e, também, referente ao estado de saúde mental durante esse período.

A campanha #NãoÉNormal visa suscitar a conscientização e proporcionar a reflexão acerca de determinadas situações que, quando presentes, podem impactar negativamente no ambiente de trabalho.

Neste propósito, no período de junho a dezembro, será enviado por e-mail uma cartilha com conceitos, definições e peculiaridades sobre o tema que será abordado no mês. No mesmo material, estarão inclusas dicas culturais, com o intuito de facilitar ainda mais a compreensão do assunto, podendo ser apreciadas nos momentos de lazer, de forma prazerosa.

Os e-mails acompanharão cards com 5 diferentes frases sobre o que #NãoÉNormal, de acordo com o tema abordado em cada mês. São situações que visam gerar reflexão e, se necessário, mudanças de hábitos ou até mesmo busca por ajuda profissional. 

Além disso, também será disponibilizado um vídeo de curta duração com toda a informação descrita, de forma simples e sucinta. 

Os vídeos também ficarão disponíveis no canal da Pró-Reitoria de Pessoas (Progepe) no YouTube. Acesse o canal e se inscreva para receber as notificações! 

Confira abaixo a programação mensal da campanha:

Junho Entendendo a Síndrome de Burnout
Julho Sobrecarga Docente e Trabalho Remoto
Agosto Gestão das Equipes em Trabalho Remoto
Setembro Gestão de Conflitos nas Equipes
Outubro Inteligência Emocional no Ambiente de Trabalho
Novembro Assédio Moral
Dezembro Relações Interpessoais e Feedback

 

Neste mês, você está sendo contemplado com o recebimento de informações acerca da Síndrome de Burnout, primeiro tema da nossa campanha.

Você pode acessar a cartilha deste mês clicando aqui

 

Desejamos que você desfrute do material, faça a leitura de forma atenta, assista ao vídeo e às dicas culturais. Você também pode fazer parte desta campanha publicando em suas redes sociais as imagens dos cards junto com a hashtag #NãoÉNormal. Junte-se a nós!


Qualquer dúvida ou sugestão referente à campanha, estamos disponíveis para auxiliá-lo(a). Basta entrar em contato com a DASST, por e-mail.

Caso você perceba que está precisando de suporte psicológico, entre em contato com a psicóloga Camila, através do e-mail: camilaperez@unipampa.edu.br.

Como diminuir os prejuízos da exposição diária às telas?

A tecnologia tem sido grande aliada de todos, principalmente durante esse período de pandemia do coronavírus. Por meio dela, é possível desfrutar de momentos de lazer assistindo a séries ou a filmes na televisão, trabalhar em casa com uso de computadores e outros meios, que evitam nossa exposição externa ao vírus, e também diminuir a saudade de amigos, colegas de trabalho e familiares por meio de uma videochamada ou de reuniões virtuais pelo celular, notebook ou tablet. Além disso, a tecnologia possibilita o acesso a notícias e informações relevantes sobre saúde, educação, cultura e outros temas. 

A utilização de telas apresenta muitas vantagens, quando seu uso ocorre de forma adequada e ponderada. Deste modo, é importante avaliar o tempo de exposição às telas, a postura corporal recomendada, qual objetivo desse uso e o momento certo para dispensá-las ou evitá-las. 

Pensando nisso, elaboramos um material com algumas dicas muito importantes e úteis a você. Para acessá-lo, clique aqui. Leia com atenção e, se for preciso, reavalie esse uso! O excesso pode trazer muitos danos à saúde física e mental, então o ideal é o equilíbrio sempre. 

Moderação é a melhor opção! Priorize seu bem estar e sua saúde.

#JaneiroBranco | Para manter sua saúde em dia, o cuidado com a mente também é essencial!

O mês de janeiro é marcado pela Campanha #JaneiroBranco, cujo objetivo principal é a discussão acerca da saúde mental. É um momento de refletir sobre sua vida, qualidade dos relacionamentos e incentivar o debate sobre o tema em diversos espaços. 

Janeiro foi escolhido por ser o começo do ano, o que pode desencadear ansiedade para cumprir as metas dos próximos 12 meses e, ao mesmo tempo, frustração por não ter cumprido todas as metas do ano anterior. A campanha alerta que todos possam iniciar esse ciclo sadios, psicologicamente e emocionalmente. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde mental depende de bem-estar físico e emocional e esse conjunto é essencial para que as pessoas possuam plenas capacidades individuais e coletivas para pensar, se emocionar, interagir com os demais e aproveitar a vida. 

O Ministério da Saúde ressalta a importância da manutenção de hábitos saudáveis para a mente e para o corpo e traz dicas que podem contribuir com a qualidade de vida de todos: 

  • Reserve um tempo para curtir a vida e a convivência com os outros. Durante a pandemia do coronavírus, recomenda-se que os encontros sejam por meio de videochamada ou por telefonemas. Isso ajuda na saúde mental e também evita a sua exposição ao vírus e consequentemente, o risco de contaminação e transmissão. 
  • Viva intensamente seus momentos em família e reforce seus laços de amizade. Aproveite para conversar durante as videochamadas, comemorar uma data especial de forma virtual. Isso, com certeza,  trará grandes benefícios à sua saúde.
  • Mantenha uma alimentação saudável e pratique atividade física. Reserve um espaço e um tempinho para se exercitar. Durante a pandemia do coronavírus, é recomendado que, se for possível, a atividade física seja realizada em casa para evitar exposição ao vírus, bem como a contaminação e transmissão do mesmo. Todavia, ressalta-se que é importante consultar um profissional de saúde capacitado, pois somente ele poderá orientar o melhor exercício para você e a forma de executá-lo adequadamente. 
  • Não abra mão de boas noites de sono. O sono renova seu corpo e sua mente, trazendo equilíbrio e  mais energia para realizar suas atividades diárias. 
  • Não tenha vergonha de buscar ajuda de profissionais. Caso você esteja com algum problema, precisando conversar com alguém ou notar qualquer alteração no seu corpo ou nos pensamentos, procure um serviço de saúde e converse com os profissionais. Eles poderão lhe auxiliar a passar por esse momento de vulnerabilidade e indicar um tratamento adequado, caso seja necessário. 

Nesse Janeiro Branco, a Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST) da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE) reforça a importância de cuidar da sua saúde mental, mantendo equilíbrio físico e mental. Faça o que lhe traz satisfação: leia um livro, assista séries, jogue videogame, pratique atividade física, ligue para seus amigos e familiares. Não esqueça de realizar exames e consultas periodicamente para saber como está sua saúde. Reserve um tempo para você: cuide de seu corpo e de sua mente! 

Se você estiver desmotivado ou com alguma alteração que afete sua saúde mental e/ou física, vá a um serviço de saúde. Busque orientação de profissionais capacitados para lhe ajudar em um momento de fragilidade e/ou vulnerabilidade. Sua saúde é muito importante, jamais descuide dela!

Para manter sua saúde em dia, o cuidado com a mente também é essencial.

Se precisar, busque ajuda de quem poderá lhe apoiar. Vá a uma unidade de saúde!

Cinco livros para ler quando o assunto é pandemia

Uma boa forma de cuidado com a saúde mental durante a pandemia do COVID-19 é sentar-se confortavelmente e apreciar uma interessante obra literária. Em virtude disso, a Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST/Progepe) está divulgando cinco livros clássicos que tratam de temas relacionados ao cenário em que vivemos. A lista foi elaborada por Celina Gil, professora de curso pré-vestibular.

Mas atenção, se você busca leituras descontraídas, essa lista pode não ser para você. Entretanto, a leitura de livros que possuem referência com o contexto que estamos vivendo pode nos auxiliar a compreendê-lo sob outros prismas. 

Eventualmente, podemos encontrar dificuldades para nomear os sentimentos que esse momento suscita em nós. Na prática da leitura, a partir da identificação com as vivências de cada personagem e do contato com os movimentos coletivos realizados pelos personagens diante de situações semelhantes às nossas, podemos identificar e elaborar nossas próprias questões individuais.

Curtiu a proposta? Prepara o sofá e o cházinho e boa leitura!

DASST, juntamente com psicóloga da PROGEPE, elabora manual de cuidado em saúde mental durante o distanciamento social

O distanciamento social é essencial para combater a velocidade de propagação do coronavírus, desse modo evitando a contaminação e a transmissão do vírus de forma mais rápida. 

Quanto menos “gente circulando” e mais gente executando as medidas preventivas e mantendo distanciamento, menores são as chances de aumento de contágio. Isso, além de preservar a sua saúde, possibilita que os serviços de saúde de maior complexidade possam atender os casos mais graves e, nesse momento, preparar estrutura com mais leitos para tratamento de Covid-19 nos estados e municípios em que for necessário.

Ficar em casa é essencial para conter a disseminação, mas sabemos que esse período atípico traz consigo muitas mudanças, que podem desencadear angústia e sofrimento.

Pensando nisso, a Divisão de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (DASST) juntamente com a psicóloga da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), Camila Perez, elaborou um manual para você cuidar de si e da sua saúde mental durante o período de isolamento. 

O documento foi executado a partir das perguntas elaboradas pela Assessoria de Comunicação Social (ACS) que foram feitas à psicóloga da PROGEPE. 

Esperamos que esse material possa contribuir para que o período em que vivemos seja mais leve para você. Boa leitura! Para acessá-lo, clique aqui